Mundial de Futebol: D. Carlos Azevedo destaca ética do desporto

Data:   14-06-2018



Mundial de Futebol: D. Carlos Azevedo destaca ética do desporto

Delegado do Conselho Pontifico da Cultura «otimista» com o desempenho da seleção portuguesa no mundial da Rússia.

 “Estamos habituados a boas surpresas e esperamos que continuem “- diz à VATICAN NEWS D. Carlos Azevedo sobre a participação do Campeão da Europa que se estreia 6ª feira, 15, frente à Espanha, no Mundial de Futebol na Rússia.

“A capacidade de galvanização e de entusiasmo, é importante que exista, mas sempre dentro dos limites de não fazer disso algo de essencial da vida”, sublinha o prelado português que fala deste evento desportivo como “fator de coesão, que nos une a todos, e ter amor pela Pátria também passa hoje por aí”.

D. Carlos Azevedo destaca depois o contributivo do Conselho Pontifico da Cultura para a elaboração do recente documento da Santa Sé (Dar de Si), sobre a prática desportiva.

Para o antigo Bispo auxiliar de Lisboa, “o desporto, sobretudo o futebol, é um fenómeno cultural, um fenómeno de massas, e essa realidade deve obrigar a igreja a uma reflexão”.

“Primeiro, porque é, de certo modo, o espelho da sociedade. Uma vez que as pessoas vivem apaixonadamente aquela realidade, elas transportam para lá as suas deficiências, e daí a corrupção, daí o doping, daí os maus tratos, o racismo”, sublinha D. Carlos Azevedo.

“Quando eles (desportistas) não têm valores, não têm o sentido de Deus, não têm o sentido da ética, então vem ao de cima o pior do ser humano”, alerta o Delegado do Conselho Pontifico da Cultura.

Fonte: Vatican News