CAMPANHA DA EVANGELIZAÇÃO 2017

Data:   23-11-2017

 CAMPANHA PARA EVANGELIZAÇÃO 2017


 I.  A Campanha para Evangelização

1. Criada em 1997, durante a Assembleia Geral da CNBB, e iniciada em 1998, a Campanha para Evangelização tem como objetivo favorecer a vivência do tempo litúrgico do Advento e mobilizar a todos para uma Coleta Nacional que ofereça recursos a serem aplicados na sustentação do trabalho missionário no Brasil. Tal iniciativa considera a ajuda para dioceses de regiões mais desassistidas e necessitadas.

2. O objetivo da Campanha é despertar os(as) discípulos(as) missionários(as) para o compromisso evangelizador e para a responsabilidade com a sustentação das atividades pastorais no Brasil.

3. A abertura da Campanha para Evangelização é realizada na Solenidade do Cristo Rei e dia dos Cristãos leigos e leigas, encerramento do Ano Litúrgico. Este ano, no dia 26 de novembro. A conclusão acontece no III Domingo do Advento, tempo de preparação e alegre espera do Senhor que vem e enche a terra inteira de alegria, celebrado dia 17 de dezembro, quando deve ser realizada, em todas as comunidades, a coleta para a ação evangelizadora no Brasil.

4. A Campanha para Evangelização 2017 acontece em sintonia com o Ano Nacional do Laicato. Com o tema: “Cristãos leigos e leigas comprometidos com a Evangelização” e o lema: “Sal da terra, luz do mundo” (Mt 5,13-14).

 

 

II. Ano do Laicato

5. A Igreja no Brasil está vivendo com grande entusiasmo o Ano do Laicato, que pretende trabalhar a mística do apaixonamento e seguimento de Jesus Cristo.

6. Este ano é uma expressão de gratidão da Igreja no Brasil aos cristãos leigos e leigas, pelo testemunho de sua fé, pelo amor e dedicação à Igreja e pelo entusiasmo com que se doam ao nosso povo, às nossas comunidades, às suas famílias, às suas atividades profissionais, até ao sacrifício de si. (CNBB. Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade – sal da terra e luz do mundo (Mt 5,13-14). Documento da CNBB 105. Brasília: Edições CNBB, 2016, n. 1).  O laicato como um todo é um “verdadeiro sujeito eclesial” (CELAM. Documento de Aparecida (DAp). Brasília-São Paulo: Edições CNBB-Paulus-Paulinas, 2008, n. 497a.)

  Cada cristão leigo e leiga é chamado(a) a ser sujeito eclesial para atuar na Igreja e no mundo.

7. “Cada um de nós é chamado a ser luz e sal no próprio ambiente de vida cotidiana, perseverando na tarefa de regenerar a realidade humana no espírito do Evangelho e na perspectiva do Reino de Deus” (³FRANCISCO. Angelus, 5 de fevereiro de 2017).


 

III. Cristãos leigos e leigas comprometidos com a Evangelização

9. A ação dos cristãos leigos e leigas no mundo pode ser vista de várias maneiras. Primeiro, a ação rotineira feita nas funções diárias na casa, no trabalho e no lazer. A ação realizada no amor contribui com a construção do Reino no cotidiano e revela a própria presença de Deus.

10. Segundo, por meio da ação dos homens e das mulheres que trabalham na construção do mundo nas mais diversas frentes. Deus conduz a história ainda que o sujeito empenhado na ação não o saiba. (CONCÍLIO VATICANO II. Constituição Pastoral Gaudium et Spes (GS), n. 38). O Espírito, que sopra onde quer, conduz os corações e as inteligências para fazer o bem.

11. Em terceiro lugar, atuam os cristãos leigos e as leigas que se organizam em nome da fé para influenciar positivamente na construção da sociedade. Em todos os casos, a graça de Deus atua como força primeira que possibilita e leva a bom termo as ações humanas (CNBB. Doc. 105, n. 178).

 

 

IV. Coleta

12. A Campanha para Evangelização é uma experiência que instiga a comunhão e partilha dos bens entre as Igrejas particulares, assim como acontecia nas comunidades primitivas do Novo Testamento, cujo relato encontramos nos Atos dos Apóstolos e nas cartas paulinas.

13. Com a coleta desse ano pretende-se apoiar as inúmeras iniciativas da Igreja no Brasil promovidas pelos cristãos leigos e leigas no serviço da evangelização, da dinamização das pastorais, na luta pela justiça social, nas experiências missionárias das Igrejas irmãs e na missão ad gentes.

14. O gesto concreto de colaboração na Coleta para a Evangelização será partilhado, solidariamente, entre as dioceses, que receberão 45% dos recursos; os 18 regionais da CNBB, que terão 20%; e a CNBB Nacional, que contará com 35% das contribuições.

15. A Igreja no Brasil mais uma vez faz um forte apelo para que nossas comunidades locais se motivem na comunhão e na participação para que, por meio dessa partilha, muitas iniciativas de evangelização sejam fortalecidas.

16. Desejamos uma boa Campanha para Evangelização com as bênçãos de Deus e a proteção de Maria, mãe e seguidora de Jesus de Nazaré.

Comissão Episcopal da Campanha para Evangelização.

 

 

ORAÇÃO DA CAMPANHA PARA A EVANGELIZAÇÃO 2017

 

Deus, nosso Pai, que chamastes todos os povos da Terra para a Igreja do vosso Filho, nós vos pedimos que susciteis em nós o compromisso com a Evangelização, para que todos conheçam a vida que de vós provém.

Jesus, Filho amado do Pai, nós vos pedimos por todos os cristãos leigos e leigas, a fim de que sejam sal e luz nesse mundo, transformando-o por meio do Evangelho numa realidade mais justa e fraterna.

Espírito Santo, vínculo da caridade, despertai em nossas comunidades e em toda a Igreja no Brasil o senso da partilha e que, por meio da coleta para a Evangelização e do testemunho de comunhão, todas as comunidades recebam a força do Evangelho.

Maria, Estrela da Evangelização, mãe e seguidora de Jesus, intercedei por nós. Amém.


Ver Mais...